sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Consumo cresce no fim de ano

Por: Daniel Nascimento, Eloy Vieira, Igor Bacelar, Joanne Mota, Manoela Veloso e Thiago Vieira 

Comprar? O que? É quase natal e as pessoas observam vitrine no Shopping Jardins
Que o consumo de produtos cresce todo fim de ano não é novidade. Mas num shopping center da capital o volume de vendas já supera a média nacional. Aqui o índice já chega a 17% enquanto a média do país não ultrapassa os 15%, afirma Daniela Caldas, Assessora de Comunicação do shopping. Ainda de acordo com ela, esta é a época do ano que mais vende artigos variados, no dia das mães, que está em segundo lugar, artigos femininos estão na frente.
Felipe Alexandre e Vanessa Sousa, casal que ilustra o prazer por consumir
Um dos motivos para que esse aumento tenha sido tão expressivo é justamente o investimento em marketing e publicidade. A assessora do local diz que a decoração também influenciam no número de vendas. Para Felipe Alexandre e Vanessa Sousa, estudantes de Engenharia Florestal, no fim de ano as pessoas estão realmente mais pré-dispostas a gastar."Final de ano tem que gastar mesmo, hoje viemos só comer no shopping, até porque até a comida é mais gostosa nessa época".
Rafaela Santos em seu stand de venda de jóias
"As vendas aqui já começam a aumentar a partir do fim de novembro, geralmente o crescimento gira em torno de 70% até o Natal, inclusive colocamos até mais atendentes para suprir a demanda", ressalta Rafaela Santos, atendente de uma loja de jóias. Rafaela ainda revela que o produto preferido das mulheres são os brincos, já para homens, mesmo com pouca demanda, as correntes são as preferidas.
Keltom Rômulo em busca de títulos para aproveitar nas férias
Outro que aproveita as férias para ler mais é o estudante de Arqueologia, Keltom Rômulo. "Eu sempre leio muito durante o ano, principalmente na área de História e Ciências Humanas, mas costumo comprar mais e ler mais agora durante o fim do ano". Priscilla Karla, estudante do Colégio Módulo, diz que pretende comprar livros para ler durante as férias. "No período das aulas eu leio mais os livros da escola, agora pretendo comprar livros para ler durante minhas férias". A mãe dela, Simone Correia, administradora, apóia a filha. "É bom comprar livros agora que ela tem mais tempo de ler, já que ela não consegue ler muito durante as aulas. Nós não costumamos comprar muitos livros durante ano, mas nessa época compramos mais".
Carlos Alberto, gerente da livraria Escariz
Essa tendência é comprovada por Carlos Alberto, gerente de uma livraria do shopping. "A venda de livros realmente só tem crescido, inclusive esperamos um acréscimo de 12% nas vendas deste ano em relação ao ano passado", conta. O funcionário ainda acrescenta que, apesar de não ter promoções específicas para esta época, as lojas e as vitrines são organizadas para atender aos clientes que estão trocando presentes tradicionais de fim de ano por livros.
Papai Noel e Mamãe Noel são os presentes nesse universo de consumo
Sem dúvida o comportamento de consumo dos aracajuanos modificam nesse período que começa em Novembro e se estende até a simbólica noite de celebração da vida através da troca de presentes. Estratégias de marketing e propaganda, recebimento do décimo terceiro e até o espírito natalino são responsáveis por tantas mudanças no comércio.

Um comentário:

  1. O capitalismo impeeeera!! e viva o papai noel!!! uahuahuah

    ResponderExcluir